Compre este Dominio:vendas@modaebeleza.com.br

Agroindústrias do noroeste são as primeiras a obter certificação de qualidade no Paraná

Agroindústrias do noroeste são as primeiras a obter certificação de qualidade no Paraná

Produtores foram contemplados com atestados de conformidade de qualidade do TecparCert nesta segunda-feira, em Maringá; conquista reconhece trabalho realizado pelo Sebrae/PR e parceiros

“Estou realizando um sonho que não imaginava que poderia vivenciar.” A afirmação, emocionada, é da produtora Maria Lucia da Silva, ao comemorar a conquista de atestado de qualidade conferido pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (TecparCert) e entregue na última segunda-feira, dia 13, no Sebrae/PR, em Maringá. “Minha família se dedicou para alcançarmos essa aprovação. Hoje, falamos com muito orgulho que temos um agronegócio”, enfatizou.

Há sete anos, Maria Lucia da Silva plantava pimenta e hortaliças e fornecia os produtos para empresas de conservas. Em 2007, após participar de capacitações do Sebrae/PR, ela percebeu que era possível ter a sua própria agroindústria, mas que precisava de orientações técnicas. Decidida, participou da primeira turma do programa Implantação das Boas Práticas de Fabricação (IBPF), do Programa para Agroindústria do Sebrae/PR.

“Com o acompanhamento dos consultores, reestruturei a minha atividade e implantei melhorias em gestão, instalações físicas, higienização, processo produtivo e até na forma de me comunicar com os clientes. Foi uma transformação que trouxe muitos ganhos em credibilidade e competitividade. Por isso, queremos continuar nos profissionalizando”, frisou Maria Lucia da Silva.

O produtor ~José Luiz Bordin, de Nova Esperança, também foi contemplado com o atestado de qualidade e, com muita alegria, disse que a conquista prova a qualidade de seus produtos e abre oportunidades para novos mercados. “Já estou até planejando aumentar a produção porque a demanda está crescendo bastante”, contou.

Há 20 anos, José Bordin começou o seu negócio produzindo uvas de mesa, mas enfrentava muitas dificuldades no processo de comercialização. Há cinco anos, decidiu mudar o foco do empreendimento e passou a produzir uvas próprias para suco. Nesse período, ele também começou a participar do Programa para Agroindústrias do Sebrae/PR e da IBPF.

“O Sebrae/PR foi muito importante para o desenvolvimento da minha agroindústria. A partir das orientações, construí a estrutura física em conformidades com a legislação e aperfeiçoei a gestão e a linha de produção. As mudanças e investimentos trouxeram resultados positivos, tanto que até ganhei uma licitação para fornecer sucos para a merenda de diversas escolas de Nova Esperança, Alto Paraná e Maringá”, comemorou.

Avaliação

Assim como Maria Lucia da Silva e José Bordin, outros 27 produtores da região noroeste foram os primeiros do Paraná a serem contemplados com o atestado de qualidade do TecparCert. Outras oito agroindústrias da região continuam o processo de adequação para conquistar, em breve, a aprovação.

O consultor do Sebrae/PR, Joversi Luiz de Rezende, parabeniza a vitória das agroindústrias e destaca que os produtores tiveram uma “atitude corajosa” ao aderirem o Programa e se empenharem na preparação e aperfeiçoamento de suas agroindústrias, bem como na recepção de um instituto reconhecido, como o TecparCert, para avaliar os seus processos produtivos.

“Foi um período de muito trabalho e dedicação, agora é hora de colher os frutos. Com o atestado, as agroindústrias passam a ter ainda mais credibilidade junto aos clientes porque, comprovadamente, os produtos alimentícios estão assegurados pelos padrões de qualidade da legislação brasileira”, reforçou Joversi de Rezende.

Durante o evento, Cesar Candeo dos Santos, gerente do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), também prestou homenagem aos produtores e afirmou que, a partir de agora, surgem novas etapas. “As agroindústrias terão mais facilidade de acessar o mercado e, com isso, surgem novas demandas e mais necessidades de aperfeiçoamento e estruturação”, alertou.

O gerente de certificação de produtos do TecparCert, Fábio Corrales, declarou que foi satisfatório fazer parte dessa iniciativa que, visivelmente, provocou o progresso das agroindústrias. “Inicialmente, muitos produtores se assustaram com a série de requisitos que deveriam atender. De fato, é um grande desafio, mas possível de ser alcançado. Observamos que houve o empenho de todos, tanto que a maioria já conquistou a vitória.”

Alexandre Agarie, avaliador do TecparCert, também felicitou os produtores e reforçou que a busca por melhorias deve estar presente no dia a dia da agroindústria. “O IBPF determina que as agroindústrias devem atingir o mínimo de 80% de conformidade com a legislação para serem atestadas. Portanto, sempre há uma margem para melhorar”, proferiu.

O avaliador destacou ainda que muitos dos que continuam a busca pela aprovação esbarram na estrutura física. “É comum os produtores montarem as instalações sem orientações e, depois, terem de fazer muitas alterações para atenderem os requisitos da legislação. Para evitar prejuízos, a sugestão é sempre buscar informações antes de estruturar o negócio”, explicou.

Realizado pelo Sebrae/PR e pelo Centro Universitário de Maringá (Cesumar), o IBPF conta com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), Emater, Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), Associação Regional da Agroindústria (AREA) e Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Informações sobre como aderir o IBPF para conquistar o atestado de qualidade da TecparCert podem ser obtidas no Sebrae/PR que, em Maringá, fica na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, 1.116, telefone (44) 3220-3440.

Sobre o Sebrae/PR

O Sebrae/PR - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é uma instituição sem fins lucrativos criada para dar apoio aos empresários de micro e pequenas empresas e aos empreendedores interessados em abrir o próprio negócio. No Brasil, são 27 unidades e 800 postos de atendimentos espalhados de norte a sul. No Paraná, cinco regionais e 11 escritórios. A entidade chega aos 399 municípios do Estado por meio de atendimento itinerante, pontos de atendimento e de parceiros como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos, programas e soluções empresariais, com foco em empreendedorismo, setores estratégicos, políticas públicas, tecnologia e inovação, orientação ao crédito, acesso ao mercado, internacionalização, redes de cooperação e programas de lideranças.

0 comentários para "Agroindústrias do noroeste são as primeiras a obter certificação de qualidade no Paraná"
Deixe seu comentário
Nome*:
Email*: (não divulgado)
Website:
Comentário*: